A DEMOCRACIA DE CIDADÃOS PROPRIETÁRIOS EM RAWLS: ANÁLISE CRÍTICA ACERCA DE DIFERENTES INTERPRETAÇÕES

  • Leandro Martins Zanitelli

Resumen

O trabalho apresenta diferentes interpretações sobre a “democracia decidadãos proprietários” (DCP), um regime que permite a propriedadeprivada dos meios de produção e se mostra superior, segundo Rawls, aocapitalismo de bem-estar. Discuto, primeiro, se a dispersão do capitalambicionada pela DCP deve ser tomada como algo distinto de dispersãoda riqueza. Trato, em segundo lugar, da questão de saber se o que importapara a caracterização da DCP é apenas o resultado – seja ele a dispersãodo capital ou da riqueza – ou também o meio de obtê-lo, caso no qual a DCPpoderia ser entendida como regime predistributivo (em contraposição ao“welfare state”, um regime eminentemente redistributivo). Minha conclusão,em suma, é que, afora o que concerne ao “capital humano”, há razões parapreferir uma conceituação simples, que defina a DCP como regime que logradispersar a riqueza em considerável medida. A última seção responde, ainda,a algumas críticas à DCP como alternativa ao capitalismo de bem-estar.

##plugins.generic.usageStats.downloads##

##plugins.generic.usageStats.noStats##
Publicado
2016-06-18
Como citar
MARTINS ZANITELLI, Leandro. A DEMOCRACIA DE CIDADÃOS PROPRIETÁRIOS EM RAWLS: ANÁLISE CRÍTICA ACERCA DE DIFERENTES INTERPRETAÇÕES. Praxis Filosófica Nueva Serie, [S.l.], n. 42, p. 107-130, jun. 2016. ISSN 2389-9387. Disponible en: <http://praxis.univalle.edu.co/index.php/praxis/article/view/3169>. Fecha de acceso: 25 nov. 2017
Sección
Artículos

Palabras clave

democracia de cidadãos proprietários; capitalismo; estado de bem-estar; predistribuição.